Metodologia BIM e a evolução das obras industriais

A construção civil forma uma das cadeias produtivas mais longas e robustas do país. Seu sucesso, principalmente nesse período de retomada, é a garantia da criação de novos empregos, diversificação dos negócios e crescimento econômico. Certamente, é um segmento que gera interesse de governos, de empresas e da população como um todo, já que seus benefícios são percebidos por todos.

Mas para que isso aconteça, o próprio setor precisa se modernizar. E a evolução que temos visto acontecer na engenharia civil atende pelo nome de Metodologia BIM.

Não há dúvidas de que a tecnologia pode auxiliar na construção de diversas formas. Porém, mesmo antes de se começar a executar uma obra, ela pode contribuir para termos uma maior aproximação do planejado com o executado. A Metodologia BIM, já adotada como padrão em diversos países, eleva essa situação a níveis próximos do ideal.

BIM é a sigla em inglês para “Building Information Modeling” ou Modelagem de Informação da Construção. Trata-se de um método de desenvolvimento colaborativo que faz a informação fluir por meio de um modelo 3D da obra, que engloba todos os projetos envolvidos na construção.

Usando os recursos da BIM, arquitetos, engenheiros e gestores de obras têm em tempo real o modelo do projeto executado no computador. Com ele, é possível identificar problemas futuros, incompatibilidades e inconsistência ainda na fase de projeto, sendo mais barato e viável fazer correções. Temos, no final, garantias da viabilidade econômica da obra e ganhos de produtividade em todas as etapas de execução.

Tudo graças à informação modelada e à comunicação ativa entre projetistas e gestores. A Metodologia BIM propõe um modelo metodológico unificador de todos os projetos relativos à construção, apresentando-o de forma visual e baseado em dados consolidados.

Uma notícia boa é que o Governo Federal determinou a obrigatoriedade da Metodologia BIM nas obras públicas. Empreiteiros interessados nos contratos precisarão adaptar seus negócios e certamente terão ganhos econômicos e de produtividade. É um caminho para popularizar a BIM no Brasil.

Nas obras industriais, a metodologia traz velocidade na construção, cumprimento de prazos e a execução dentro do orçamento. Elementos essenciais para a atividade empresarial. No fim das contas, é conectar todo o processo de construção às necessidades do negócio dos contratantes.

Este é apenas o início de uma série de artigos que vamos publicar aqui sobre a Metodologia BIM. Há muito o que se falar sobre os ganhos da engenharia civil ao adotar esse método, e esperamos contribuir para que ele se torne cada vez mais popular e relevante.

Retomar o ritmo normal de uma cadeia produtiva tão longa e robusta quanto a da construção civil no Brasil traz ganhos à altura dos desafios. Mas para enfrentar uma crise que paralisou obras, ceifou empregos e jogou incertezas no mercado é necessário inovar e fazer diferente e melhor. A Metodologia BIM é certamente um dos caminhos.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *